Bem-vindo: 27 Nov 2021, 14:59

Todos os horários são GMT - 3 horas [ DST ]




 Página 1 de 1 [ 1 mensagem ] 
Autor Mensagem
 Título: E agora?
MensagemEnviado: 30 Jul 2009, 16:23 

Registrado em: 18 Set 2009, 12:08
Mensagens: 1
Comecei a jogar: 17 Nov 2012
Antes de começar, tenho que explicar umas coisas que são necessárias pra que vocês entendam o contexto da história.
Os fatos que eu vou contar são REAIS e fazem parte da MINHA vida e eu gostaria de compartilhar com vocês.
Por razões óbivias, o tópico está trancado para evitar comentários desnecessários, se quiser mandar seu comentário envie MP.
Sem mais espera, vamos logo ao início de tudo:

Meu pai é canadense e minha mãe brasileira, eles se conheceram numa viajem ao Canadá e se casaram por lá. Eu nasci e dois anos depois meu irmão Honey. Minha mãe se separou do meu pai ¬¬. Não sei falar nem inglês nem tampouco francês.

30/07/2000:
Nesta data eu tinha sete anos de idade e meu irmão cinco. Eu, minha mãe e meu irmão, viemos morar no Bairro Ouro Preto - fica em Belo Horizonte, capital de Minas Gerais -. Quando nos mudamos, minha mãe ja tinha uma amiga de alguns anos que morava por lá.
A amiga da minha mãe tinha uma filha de 6 anos que se chamava Júlia.

Entre 2000 e 2006:
Meus pais nunca foram muito compreensivos e por esse motivo eu, meu irmão e Júlia sempre fomos muito amigos e crescemos juntos.
A medida que o tempo passava, aprendíamos coisas novas e nos divertíamos muito.

07/09/2007:
Eu já tinha 15 anos quando comecei a namorar com a Júlia. Honey entrou para a escola de Aeronáutica e nos visitava de 6 em 6 meses. Eu fazia cursos de programação e Júlia aulas de desenho.

Se você já leu essa história até aqui, eu recomendo que pare de ler pois a história não é como você imagina.

02/09/2008:
Fazia seis dias que eu havia completado meus 16 anos. Eu acabava de chegar da aula. Eram 6:00h da tarde e uma nuvem preta estava sobre a minha casa. Minha mãe estava preocupada e o pai de Júlia estava me esperando na porta. Quando eu perguntei o que houve, ele logo disse que Júlia estava no hospital com sua mãe e se ofereceu pra me levar até lá. No caminho ele contava o que havia ocorrido.
- Um motorista de uma caminhonete estava embriagado e atropelou Júlia enquanto ela vinha pra casa. No hospital os medicos diziam que ela estava perto da morte.

"Querida, não morra agora
Não diga que é o fim da estrada
Lembre-se das flores que enviei
Eu preciso de você querida
Para colocar o picador de papéis
Na frente do Honey
não morra agora!

Como você pode partir?
Quando você souber o quanto eu preciso de Você
Para quebrar os ossos numa noite de sábado
não morra agora
Como pode você me tratar desta maneira?
Indo embora"

Júlia morreu. Eu e Honey fomos morar com meu pai no Canadá e fiquei por lá 3 meses.

"De onde eu vim, não havia colina alguma
A superfície era plana, a estrada reta e vasta
Meu irmão e eu caminhávamos por horas
Como se tivéssemos anos e não dias
Nossos rostos eram tão pálidos quanto a neve suja

Eu já soube que havia um amor divino
Mas chegou um momento em que pensei ter sido esquecido
Quem pode perdoar o perdão, onde o perdão não existe?
Apenas os cordeiros são brancos como a neve

E a água era a gelada
Enquanto escorria sobre mim
E a lua brilhava acima de mim

Agora este chão seco não produz fruta nenhuma
Apenas as papoulas riem sob a lua crescente
A estrada recusa estranhos
A terra, as sementes que plantamos
Onde acharemos os cordeiros brancos como a neve?

Quando meninos com Júlia, caçávamos na floresta
Para dormir à noite, atirando nas estrelas
Agora os lobos são cada estranho que passa
Todos os rostos que não conhecemos
Se pelo menos um coração pudesse ser branco como a neve."


   
 
Exibir mensagens anteriores:  Ordenar por  
 Página 1 de 1 [ 1 mensagem ] 

Todos os horários são GMT - 3 horas [ DST ]


Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante


Enviar Mensagens: Proibido
Responder Mensagens: Proibido
Editar Mensagens: Proibido
Excluir Mensagens: Proibido
Enviar Anexos: Proibido

Procurar por:
Ir para:  

cron